Buenos Aires – um pouco fora do óbvio

Buenos Aires me parece ser aquele tipo de lugar que quanto mais se conhece mais se gosta…

Quando estive lá pela primeira vez em 2007, não tive uma boa impressão, mas  eu nunca levei isso muito a sério, tanto que voltei mais duas vezes. Essa minha opinião é totalmente justificável pois quando lá cheguei, além do meu mochilão, carregava estereótipos de uma cultura “anti Argentina” e todo aquele pré conceito que funciona como uma cortina a frente dos olhos, nos impedindo de apreciar as infinitas possibilidades que um lugar pode nos apresentar ou presentear.

Mas eu mudei, graças a Deus! Lá mesmo. Aquela viagem foi um start para um novo modus operandus de viajar!

Obelisco

Em 2007, Buenos Aires foi umas das cidades que conheci entre Chile e Argentina, e lá foi o ponto de partida e também o ponto final. O primeiro contato foi apenas uma conexão, e entre um voo e outro fui conhecer a cidade, de ônibus de linha. Até o centro, não gostei nada do que vi (meio que óbvio). Logo voltei para o aeroporto e da tão falada Buenos Aires, só vi o Obelisco. Sendo a última cidade da viagem, sobrou pouco tempo para apreciar como  ela merecia. E o dia e meio que fiquei, deu apenas para visitar alguns dos pontos turísticos, mas algo tocou em mim.

Um ano depois, voltei. Um retorno também rápido, com finalidade menos turística, mas retornei também aos pontos famosos (agora como guia).

Mas agora foi pra curtir mesmo, sair um pouco do óbvio.

E foi uma das melhores viagens que fiz.

Buenos Aires