Próximo destino: Águas Calientes

O trem só partiria as 19:30, então ainda tínhamos bastante tempo em Ollantaytambo. Na verdade, não fizemos nada!!! Ficamos por alí, esperando as horas passarem.

Fazendo uma horinha…


–> há 45 dias estávamos na 5th!!

Acreditem ou não, essa é uma rua de duas mãos

Lá pelas 17:30, resolvemos “jantar”. Comi sopa de quinua e adorei!

De lá pegamos uma ruazinha até a estação.

Aguardando o trem

O embarque começou com uns 15 minutos antes da hora da partida, e apesar de parecer uma bagunça, estava tudo organizado e o trem saiu na hora exata. O trem é muito bom, tem lanchinho, e a viagem foi ótima. Chegamos lá umas 22:30.

O único problema de toda a viagem aconteceu quando chegamos em Águas Calientes. O guia veio nos recepcionar, combinamos tudo com ele sobre a visita a Machu Picchu no dia seguinte e ele ligou para o hotel para que alguém viesse nos pegar. Só de escutar a conversa percebemos uma má vontade por parte da pessoa do outro lado da linha. Ele precisou ir embora e nós ficamos alí sem saber pra onde ir. Até que encontramos uma pessoa que fez a gentileza de nos acompanhar até o hotel. Chegando lá, não era nada do que vi pela internet. O quarto fedia a mofo, porque apesar de ter janelas, elas estavam tampadas, e as paredes forradas com carpete. Eu que vivo com alergia, a Elaine mal da gripe e o Zé que não aguentava o cheiro também. Fui reclamar e a mulher me deu mais um quarto, que estava nas mesmas condições. Quando fui tomar banho, a luz do banheiro queimou, daí resolvi tomar no outro quarto. Fui me enxugar e a toalha rasgou no meio de velha que estava!!! Eu comecei a rir sozinha. Perguntei da internet, ela falou que não tinha, só no restaurante vizinho, mas a partir das 9 da manhã, quando já não estaríamos mais no hotel.  Tudo bem que era uma noite só, mas vai dormir com a rinite atacada vai! Só na base do Allegra. Mas o pior… o quarto de cimas era um barulho só, até moeda caindo fazia um estrondo. E quando foi lá pelas 4 da madrugada, a mulher foi despertar alguém (serviço despertador in persona), só que ela despertou o hotel inteiro, porque batia tão delicadamente na porta do quarto da pessoa quanto uma britadeira e gritava “despertador!”. As 4 Q U A T R O da madrugada!

Se alguém for pra lá não fique no hotel Pachakuteq.

Anúncios