Reflexões

Já ouvi várias opiniões sobre Nova York, aqui vai a minha…

No início, quando cheguei na Times Square fiquei extasiada, não sabia o que olhar, aonde ir primeiro, queria tirar foto de tudo. Tudo é bonito, é novo, e nós estávamos alí, realizando um sonho. Lembrei da Madonna rsrsrs, quando ela saiu de sua cidade em Michigan, aos 18 anos e foi tentar a sorte em Nova York. Ela chegou lá com alguns dólares no bolso e pediu pro taxista a levar no “centro de tudo, onde tudo acontece”, e ele a deixou na Times Square. Agora entendi o que ela quis dizer com isso.

Gostei dos prédios e suas arquiteturas únicas, a mescla do novo com o antigo, a tecnologia em todos os lugares, o fato de estar num lugar que muitas vezes decide o destino do mundo, um lugar onde aconteceram fatos trágicos e dá pra ver a reconstrução de tudo. Gente do mundo inteiro, várias línguas, várias culturas num só lugar. Isso fascina.

Mas a Leslie tinha me falado que Nova York é linda quando você olha pra cima, mas quando olha pra baixo… a gente passa a ver um monte de coisa feia. Sujeira, lixo por toda parte, o cheiro de comida de rua em vários locais (óbvio que nos locais mais cheio de gente), a falta de opção pra comer é horrível. Passa um tempo tudo começa a enjoar. As vezes me sentia dentro de um enorme shopping center, loja e junk food por todo lado. Mas passa mais um tempo e você acostuma. É claro, tem que ficar um certo tempo lá pra perceber tudo isso, acho que por isso os pacotes de viagem são apenas de 4 ou 5 dias, não dá tempo de enjoar.

Vale a pena? Vale e muito. Eu, particularmente, acho que praticamente não existe um lugar no mundo que não valha a pena ser visitado. Tem apenas aqueles que ficariam lá no fim da lista de opções…

Voltaria? Sim!!! Se pudesse todo ano, mais por causa do “fator shopping center” rsrsrs. E voltaria no verão, na primavera e no outono, voltaria no inverno também vai.

O que mais me impressionou? O metro. Você não precisa de carro lá. Ele te leva pra todo lugar e é barato. Também achei interessante o mundo subterrâneo rsrs, é realmente um mundo abaixo do solo: restaurantes, terminais rodoviários, uma grande praça de alimentação da Grand Central Terminal também é debaixo da terra, o próprio hostel tem dois andares abaixo do solo.

O que menos gostei? A sujeira, principalmente e curiosamente também no metrô. Além disso eles produzem muito lixo e desperdiçam demais. Embora a gente veja muita propaganda de reciclagem, muita coisa é descartável e não reciclável, principalmente plástico. Deu pra perceber porque são os maiores poluidores do mundo.

Também não gostei da sujeira nos locais de refeição e nem do péssimo atendimento, quase em todos os locais.

O que vou sentir falta? Primeiro daquele cupcake red velvet do South Ferry, jamais esquecerei dele rsrsrs! E também de andar em algumas ruas, o porquê eu nao sei explicar, você tem que ir lá e andar também.

Soube que estava em Nova York… quando chegamos na Times Square. E confirmei quando fomos ver a Estátua da Liberdade de pertinho.

Melhor momento? A festa de casamento.

Pior momento? Primeiro dia que fiquei sozinha. eu queria voltar naquela hora.

Programas mais legais… 1. Madame Tussaud; 2. The Lion King; 3. Compras em Woodbury; 4. Jogo de basquete

Programa de índio? Três horas de fila pra subir no Empire State.

Mas valeu. Queria ter comprado a foto que tiramos lá em cima, onde eu, num momento de revolta discretamente fiz pose mostrando o “dedo do meio”, sinal internacionalmente reconhecido. A foto ficou linda e cômica, mas 25 dólares????? Tenha dó heim.

Não curti… andar de ônibus no frio. Gelaaaaaaaaaaaaaaaada!!

Meu prédio preferido… o Chrysler.

Minha loja favorita… é difícil, mas a da M&M ganha.

Frase inesquecível: “If you see something, say something” – 200 mil vezes li isso nas estações do metro, dentro dos metros, nos ônibus. Debaixo da frase tinha a foto de uma mala abandonada e pedia para entrar em contato com a polícia ou com o pessoal no metro, tinha que avisar. Entendi como uma forma de alerta sobre atentados principalmente.

Melhor lugar pra comer… hahahahahahahahaha piada. Achei o Zócalo, na Grand Central Terminal, e o vegetariano com ótimas sopas na 57th.

Viajar é voltar à infância…

Um dia vi uma mãe com um menininho de uns 4 anos andando pela rua de mãos dadas. Ele andava olhando pra cima, admirando a entrada da Disney Store. Outro dia era eu que andava olhando pra cima admirando o Chrysler Building, provavelmente com o mesmo olhar de fascinação do menino. Tive que parar para olhar melhor, senão ia acabar trombando em alguma coisa.

Vêem? Quando se está num lugar novo, você olha tudo com mais cuidado. Por curiosidade, por atenção, por fascínio, como uma criança. Tudo é novidade. Os sentidos ficam mais aguçados: você quer tocar rsrs, sente aromas novos, sabores diferentes. Quer provar tudo, quanto mais colorido melhor, e muitas dá vontade de cuspir tudo de tão ruim que é.

A comunicação é um desafio. Você passa a maior parte do tempo tentando entender o que falam e outra parte tentando ser entendido. O negócio é apontar rsrs. É só com a lingua inglesa isso?? Me fala quem nunca passou algum perrengue pra entender o baianês, o pernambucanês ou voltou com um sotaque gauchês. E o portunhol nem se fala né. Mas a gente sempre volta com o vocabulário mais rico, não é?

Na minha opinião, quando a gente viaja, de uma certa forma volta a ser criança. Viajar é aprendizado, estimula a inteligência.

Comentários:

[Roberto ]
Éssaaaaa é a minha filha,parece até que estive lá tambem!pois ela transmite com perfeição todos os detalhes,Parábens. Pai Pai.

19/01/2009 18:46

Marcio e Andréia]
And now, what’s your next destination???

13/01/2009 17:05

[Thiago]
Adorei o texto…

13/01/2009 09:27


O último dia

Hoje fui em alguns lugares que ainda não tinha ido e queria conhecer, alguns só por curiosidade mesmo. Como a Julliard school, uma faculdade de artes, famosa e muito concorrida.

Depois fui pra Brooklin Bridge, queria atravessá-la a pé. Já tinham me falado que era interessante, e realmente é. O problema foi o frio, ainda mais lá em cima que ventava muito.

Ah, olhem só… hoje quando fu ipegar um negócio na geladeira notei o termômetro que marca a temperatura interna: 40o farenheit. Quando parei pra tirar fotos da Julliard, vi o termômetro da rua, ele marcava 27o!!! Estava frio mesmo heim.

Almocei na Grand Central novamente e depois saí pra andar.

Voltei mais cedo pra poder arrumar as malas, o que seria um grande desafio, será que ia caber???? Aperta daqui, coube tudo. É, chegou a hora de voltar, bem agora que eu já estava me acostumando, me sentindo uma novaiorquina…

–> Atravessando Brooklin Bridge

–> Alguem tem dúvida que o Empire é o mais alto mesmo? Mas eu gostei mais do Chrysler.

–> Flatiron Building

–> Harry Potter e turma, tudo lego na FAO

–> Última foto da Times Square

-> Não poderia faltar né!

–>foto proibida do Pentágono

08/01

Hoje tirei o dia pra ir rever alguns lugares e conhecer outros.

Como amanheceu um dia muito bonito, resolvi ir ver a estátua de novo. Fui direto pra lá. Mas dessa vez fiz outra coisa. Em vez de pagar o tour que leva lá, peguei o ferry que atravessa de Manhattan pra Staten Island que é de graça. Ele não pára na ilha, mas passa bem pertinho dela, então dá pra ver legal também. Além disso queria tirar umas fotos de Manhattan vista de longe.

A coisa mais legal foi que descobri uma lanchonete dentro da estação do ferry que vende entre outras coisas um cupcake delicioso!!!! Não sei se já mencionei o que é cupcake, mas na dúvida… é um bolinho, tipo um muffin, mas sem as gotas de chocolate, e é coberto com um creme que pode ser de vários sabores. Eu já tinha provado em outro lugar e não tinha gostado muito, achei enjoativo. Mas esse do ferry é delicioso, o nome é red velvet, é bolo de framboesa e a cobertura também! Se não fosse tão longe, eu teria voltado a tarde só para pegar outro.

Passei do Battery Park tirei fotos novas, depois no touro de novo e fui andar. Passei lá na Grand Central pra comprar nachos, guacamole e molho picante pra jantar, e estava delicioso.

–> Esse é o financial district – as torres gêmeas ficavam do lado esquerdo, onde dá pra ver um “vazio” entre os prédios mais altos vindo das esq. p/ direita, o marron e o preto mais a direita.

–> Manhattan, vista de Staten Island (Staten Island é um bairro da cidade de NY)

-> O touro sem muvuca

Washington DC -07/01

Amanheceu chovendo.

Não sei se seria pior eu ter ficado aqui ou ter ido pra Washington… Washington fica a quase 4 horas daqui, e choveu daqui até lá!

Não sei dizer muito sobre o caminho porque fui dormindo quase a viagem toda rsrsrs. Mas a estrada parece ser boa, afinal o ônibus não chacoalhava muito. Tive a sorte de ir sozinha num assento, não tinha nem metade dos passageiros. Na verdade eu achei que eles davam a numeração da janela pra todo mundo primeiro, depois o corredor, mas na volta vi que cada um senta onde quer rsrsrs, o próprio motorista me falou.

A cidade é linda. Totalmente diferente de Nova York, lá dá pra ver o céu, não tem aquele monte de prédio super alto. As ruas são limpinhas e até o povo é mais arrumadinho.

O metrô, ao contrario do daqui, é perfeito. Limpinho, tudo novo e padronizado. Eles têm uma campanha pra não sujar por causa dos ratos (viu Márcio). Tem placas pedindo pra não comer lá e tudo.

Minha primeira parada foi a Casa Branca. Lá no terminal achei melhor ir de táxi, e pedi pro motorista me levar pra lá, ele todo engraçadinho falou: “vai se encontrar com o Sr. Bush?”, daí eu respondi “sim, tenho uma reunião marcada com ele” r

srsrs O negão riiiiaaa.

As coisas lá estão meio bagunçadas. Já estão arrumando tudo pra posse do Obama. Lá na frente da Casa Branca estão montando arquibancadas, palanques, está tudo meio fechado. Só tinha um pequeno espaço no portão de entrada que dava pra ver direitinho. O portão está livre que é para o Bush sair com a mudança rsrs. E óbvio que tem um forte esquema de segurança. Lá dentro, no quintal rs, tinha segurança com cachorro e metralhadora andando pra lá e pra cá. Dá até medo de enfiar a mão na bolsa e eles acharem que você vai pegar uma arma, e acabar atirando em você, rsrsrs. Todo lugar por onde eu andava sempre tinha algum policial que dava umas olhadas, é estranho, eu me sentia vigiada o tempo todo. De lá fui andando em direção ao obelisco, ou melhor, Washington Memorial. É uma bela caminhada viu. Mas eu ia parando pra fotografar, porque os prédios são muito bonitos. Tudo num estilo antigo como nos filme. Ah esqueci de falar, a Casa Branca é branca mesmo, não é encardida rsrsrs, chega a reluzir de tão branca… a não ser que foi pintada esses dias…

Eu sabia que dava pra subir no obelisco, então fui perguntar como fazia. Não vi fila nem nada, mas vi um pessoal chegando com um tickets na mão. Não sei se realmente é de graça ou o guarda teve dó de mim,só sei que eu perguntei aonde eu comprava o ticket, e depois das recomendações (tudo decoradinho) ele disse que teria que comprar com antecedência, mas daí me perguntou se eu estava sozinha, e mandou eu entrar, sem ticket nem nada.

Pra entrar foi a mesmo coisa que em tantos outros lugares: fazem uma revista (essa foi meia boca, em NY é mais séria a coisa), pedem pra ver a mala, tira jaqueta, cinto, e passa no raio X. Depois é só aguardar o elevador. Lá no topo dá pra ver tudo, mesmo com o tempo fechado. Deu pra ter uma noção dos lugares que eu queria ir. O engraçado é que o “tour”é o próprio elevador: na descida ele vai devagar e o cara vai explicando umas coisas, mostrando o revestimento interno que de cada andar veio de um lugar no mundo… Legalzinho. Quando sai, estava caindo a maior chuva, queria ir no Cemitério de Arlington, que visto lá de cima era meio longinho. Resolvi ir de táxi também. O motorista foi bonzinho e me explicou que dava pra voltar de metrô e tal.

–> ai ficam os pobrinhos

Chegando lá, vi que era ENORME, e que não daria pra ficar andando a esmo. Novamente fui atrás de um tour (aqui tem tour pra tudo). Achei. Um onibinhos que dá a volta e a guia, super empolgada, até simpática mesmo com o enorme bigode rsrsrs, ia falando de que se tratavam os túmulos. Arligton é um cemitério militar e onde está enterrado a família Kennedy. Ela foi explicando, nas lápides mais simplinhas, estão soldados, gente que morreu em guerra, heróis de guerra… nas mais bonitinhas estão militares de postos mais altos e num lugar bem no alto e bem bonito, a família Kennedy. Esse foi o único ponto que parei pra tirar foto (dava pra descer do ônibus se quisesse), mas com chuva que estava, nem quis saber. Tem um local lá que está enterrado um ‘soldado desconhecido’ que simboliza os que morreram em guerra e tem uma cerimônia de troca de guarda de tanta em tanta hora. A próxima seria dali uns 50 minutos, mas não quis esperar, mesmo sabendo que era bem bonita a coisa. Mas ficar 50 minutos num cemitério debaixo de chuva, não dá certo.

Saí de lá eu fui pro metrô. Que diferença com o NY! A escada rolante começa lá fora, na rua. Pouca gente. Os trens são enormes, os bancos são que nem os de ônibus, um atrás do outro e acolchoados, e o piso encarpetado. Eu iria direto ver o Capitólio, mas dentro do vagão comecei a olhar o mapas das linhas e vi que o Pentágono ficava uma linha antes do cemitério, e resolvi voltar. Nisso, claro que peguei metrô errado tive que andar mais e mais… mas se cheguei. A estação chama Pentágono mesmo, e quando saí fiquei procurando pra que lado era, e ele estav bem atrás. Atrás mesmo, nas minhas costas.

–> Estação do metro (são todas iguais). Essas luzes que ficam na plataforma começam a piscar quando lo trem está se aproximando.

–> Marcio, essa é pra vc!!! Olha o cartaz que tem na estação de metro, veja como não exagerei quando falei que as estações de NY são cheias de ratos. É lei não comer e beber nelas. Atenção especial ao “which will reamain nameless”, será que eles estão falando de NY?????

De perto não tem como ver que é um pentágono rsrs (isso deu pra ver lá do alto do obelisco). Não tem muros nem nada, é direto o prédio, com aquele monte de janelas que lembram uma cadeia. Você percebe que é uma área militar pelo tanto de gente fardada que anda por alí. Queria tirar fotos, mas ja tinham me falado que era meio chato, os soldados não deixavam. Realmente vi umas placas de proibido fotografar, aí fui andando, me afastando (no caso atravessei uma rua), daí não vi mais a placa e saquei duas fotinhos. Mas sempre com alguém te observando, parece que eles têm medo de tudo, deve ser o “efeito Bin Laden”. Fui procurar um tour. Cheguei pro guarda que estava na entrada perguntei e com um certo nervosismo respondeu que eu tinha que agendar online. Ele parecia que estava vigiando alguma coisa, ficava olhando pros lados enquanto falava comigo. E falou “nada de câmeras nesta área” rsrsrs eu estava segurando a minha no bolso.

De lá fui pro Capitólio. Lembram do filme Independece Day, os alienígenas lançam um raio na cúpula e destroem tudo. Ui, lembrei disso na hora. De lá segui pela enorme “praça” radeada de museus. A procura de banheiro entrei em um que era justamente o de História Natural (e de graça heim). É bonito, mas o NY é mais.

De lá fiu procurar o que comer. Achei um lugar bem legal e comi que nem uma morta de fome um belo frango grelhado, coberto com um monte de coisa (cebola, tomate, pimentão), acompanhado de uma batata assada, brócolis, couve-flor e cenoura. Humm que delícia, ainda mais que já era tarde e eu nem tinha almoçado.

Peguei um táxi pra voltar pro terminal. Conversando com o motorista, que é de serra Leoa (nossa), descobri que tem um restaurante brasileiro aqui, o que ele chamou de “fogo de queiou”e eu traduzi como Fogo de Chão. Mas já era tarde.

A viagem foi ótima, mesmo com um cucaracha roncando no banco de trás. Cheguei no hostel meia noite. Morta, diga-se de passagem, com os pés doendo de tanto andar e a bunda quase criando escaras de ficar sentada no ônibus.

Comentários:

[Leslie]
Oi Fá! Pooooxa! Parabéns pela viagem maravilhosa que fez. Tenho certeza que ficará guardadda na sua cabecinha pro resto da sua vida. O obelisco ,e oarecido com aquele do pq. Ibirapuera (ou será que estou eanganada!). Faça uma ótima viagem de volta. Beijos,Leslie

10/01/2009 17:55

[Michele]
E ai Fazinha esta chegando ao fim hein,estou com saudades,mais é otimo ler as suas histórias,parece até que estamos viajando com vc,eca e os ratos nojentos eu não sabia que era assim não rsrsrs.bjinhos

09/01/2009 17:49

[Marcio e Andréia]
Caramba!! Parece campanha publicitária: “Não tragam os ratos de NY para Washington!” Só faltou postar uma foto do metrô de NY (ratos) para podermos comparar… eheheheh. Beijos

09/01/2009 10:40

[Joao Paulo]
E ai…. passou a mao no obelisco tb? grandao ne… nao esquece meu ipod…. heheh bjs

09/01/2009 08:39

06/01 A pior cozinheira do mundo

Em primeiro lugar devo anunciar que não vou pro Canadá. Por várias razões:

-deixei pra comprar a passagem aqui, me ferrei pois estava bem mais cara;

– pensei em ir de ônibus, apesar de demorar mais. Mas não ia valer a pena pois ficaria 2 ou 3 dias só lá.

– e o maior problema, estou com muitas malas. Mochilão é ter UMA mala nas costas, daí tudo bem. Mas do jeito que estou, fica meio dificil.

Mas resolvi ir pra Washington.

Fui pra Chinatown tentar achar um lugar que venda passagens, pois saindo de lá é mais barato.

–> lembra algum lugar?

Gente, me senti na 25 de março. Cheia de lojas feinhas, o povo oferecendo “Rolex, Fendi, Louis Vuitton”rsrsrsrs, os perfumes lotando as vitrines, um monte de camelô, aiaiai…

Tirando a feiura de lá não sobra nada. E por essa razão resolvi pagar mais caro e comprar em Port Authority mesmo, que é o terminal subterrâneo e já sai dentro do metrô. Como vou chegar tarde, não quero ficar andando no gueto oriental.

De lá fui pra Grand Central Terminal, é uma estação de trem, linda!!!! Ê e Zé, tanto lugar bom pra comer lá… e o banheiro impecável! Como estou na fase da sopa, pedi uma de frango com milho. Deliciosa, e de entrada serviram naaaachos!! Com um molho que me deu saudades do Chile!! Me empanturrei e quase compro pra comer na janta.

–> eu e meus naaachos!!

Ainda com a boca änestesiada da pimenta do molho, fui pra ONU.

–> na frente da ONU

Bonito lá, mas não pude ver muita coisa porque tinha acabado de esgotar os tours do dia. Fiquei no hall e vi uma exposição de fotos sobre as crianças que perdem a infância por causa da guerra, em todo mundo. É meio chocante…

Acho que estava tendo alguma reunião importante, pois lá fora estava cheio de vans de televisão e tinha um pequeno protesto de judeus também.

Enquanto eu fotografava tuda, começou a nevar. Nevou uns 20 minutos, mas um frio que arrepiava a espinha.

Mas depois ainda andei muiiittto. Fui na B&H de novo. Comprei uns negócios e na hora de ir embora, peguei a rua errada. Afff. Só fui perceber quando parei pra atravessar e li que estava na 39 cruzando com a 9th. Eu tive que voltar até a 34th a ir até a 6th, pra pegar o metro do Madison Square. Como eu digo, ando pouco aqui né…

Deixei as coisas no quarto e fui comprar umas coisas pra janta. Elaine, achei um mercadinho aqui na Broadway, perto do metro, bem melhor que o aqui da frente. Agora, atentem ao ocorrido: estava com muita vontade de comer pão com ovo (sintoma de pobreza) e fui comprar os ingredientes. Peguei um pão de forma tipo integral, os ovos, um molho tipo italian pra salada e uma salada, e queijo. Lembrei que quando a Elaine fez os ovos mexidos ela achou óleo em algum lugar.

Fui pra cozinha e me deparo com o primeiro problema, cadê o óleo?? Não achei. Mas a gente tem que se virar com o que tem… Olhei no molho e vi que ele tinha óleo, dá pra imaginar o que fiz né. Enquanto a frigideira esquentava e subia aquele cheiro de tempero, coloquei as fatias de pão na torradeira. De repente o óleo começou a ficar branco, mas o ovo estava fritando (pelo menos isso) e fui procurar sal. O saleiro enorme, qdo fui por um pouquinho, caiu um quilo em cima da gema. E notei que estava demorando muito pro pão sair da torradeira. Qdo fui ver, ela não estava programada pra ejetar o pão, e consequentemente, o pão saiu todo queimado. Coloquei o ovo super temperado no pão extra torrado e dei a primeira mordida. Até que ficou bom… depois da terceira lembrei que esqueci de por o queijo. Tã.

É isso ai!

Bjs

Comentários:

Amanda]
Hahahahaha!! To aqui imaginando a cena! Good hand to cookery!!kkk Isso pq era uma coisa simplinha! rs Amanda

17/01/2009 11:38

Roberto P.Guedes]
E ai minha viajante já estou com saudades,beijão Roberto.

08/01/2009 23:53

[Leslie]
ÊEEEE Fá! Pelo jeito continua cozinhando muuuito bem, aliás desde quando nos conhecemos né,hahahaha. Ai, que pena que não vai pro Canadá, quem sabe fica pra viagem do final deste ano hein?! Ai, como estou grávida, acho que vou fazer pão com ovo, me deu desejo….Beijocas, Leslie.

08/01/2009 19:01

05/01 0 dia do sem querer

Hoje o dia não foi muito interessante…

Desci lá na Time Warner mas não vi nada interessante. Tiago, onde vc viu os negócios de Friends???

De lá fui andar. Ê e Zé, hoje, por acaso, eu achei todas as lojas que procuramos tanto, inclusive a Vitorinox, lá na Prince St, ela existe mesmo hahahaha.

Entrei em algumas como na Disney Store, que é bem legal, mas esperava mais dela. Daí, também por acaso, encontrei um ótimo lugar pra comer. Um restaurante de comida vegetariana la 57th. O que me chamou a atenção foram as sopas. Pedi uma de lentilha e adorei. Primeiro o local é limpinho e o atendimento muito bom. A sopa estava uma delícia, no tempero ideal, bem próximo das nossas aí, e foi baratinho!!

Daí resolvi procurar a loja da Adidas, lá no SoHo. Peguei o metro errado claro e tive que andar (como se já não andasse pouco né). Mas caminhando contra o vento, sem querer, olho pra uma rua e reconheço o nome: Bedfort st. Hahaha pra quem não sabe, é a rua dos Friends, bastava saber a esquina. Já que estava alí mesmo, resolvi procurar. Entrei nela e fui procurar o cruzamento com a Grove st. Ainda bem que a Bedford não é que nem a Broadway, que cruza a cidade inteira, e depois de uns 5 quarteirões, estava lá, a famosa esquina, só pra mim dessa vez. Aproveitei e tirei mais várias fotos, que ficaram melhores porque ainda era cedo. Fui conferir o Lucille Lortel de novo e continuei minha jornada.

A loja é na esquina da Broadway com a Houston, eu estava na houston, bastava saber pra que lado ficava a Broadway. Perguntei e fui. Qdo vi a placa W-Broadway entrei e nada da Adidas… andei andei andei… Foi por isso que achei todas as lojas… daí me dei conta que estava na Broadway errada!! Não é W-Broadway, é Broadway, e toca andar mais! E ela estava alí, bem grandona na esquina com Houston e de quebra o meu metro debaixo dela!

Achei a outra loja da Apple, no SoHo, e é bem maior que a da 5th. Entrei porque precisava fazer xixi. Estava tendo uma palestra de alguma coisa lá, tive que passar no meio dela pra chegar no banheiro rsrsrs.

Voltei pra casa e terminei no miojo.

Bjs

PS – Essas fotos são do dia do show.

–> A bolsa combinando com nada!

–> a fantasia do Rei Leão.

Faltou a foto dos 3 lá dentro. Depois a Elaine tem que me passar, pois levamos um pito e não deu pra tirar com  a minha rsrsrs.

Comentários:

[Meire Martins de Souza]
Fá tá linda! compra umas bolsas para mim também ,que eu quase não tenho , não precisa combinar com nada e aproveita e compra também alguns sapatinhos. Bjs

08/01/2009 21:11

[Leslie]
Adorei o seu blazer, lindo! E o espetáculo deve ter sido muito bonito mesmo!Leslie

08/01/2009 19:0

[Thiago]
Eu vi os itens lá na NBC Experience Store no Rockfeller Center

08/01/2009 14:27

Normalidade

Realmente meu problema era sono.

Acordei mais animada. Lavei roupa (vixeee), lavei mesmo heim. E depois fui resolver um negócio no aeroporto.

Fui de táxi (é gente o Mohamed realmente assaltou a gente naquele dia) e resolvi voltar de metrô.

Pessoas, eu sabia que o JFK (o aeroporto) era enorme, mas não tãão grande. Elaine e Zé (e quem mais estiver lendo) sabem o que eu fiz? Peguei um trenzinho chamado Air train, que fica dentro do aeroporto. Ele liga todos os terminais, porque é impossível ir a pé de um pra outro. Daí ele sai do aeroporto e deixa numa estação de metrô que é umas das primeiras da linha azul A. Que vem até Manhattan e pára aqui atrás, na estação do Central Park. Bom né?! Só que demora uma eternidade pra chegar, porque ele vem da p*#% que pariu, e pára em estações que nem estavam no meu mapinha. Eu desci na Times, pra variar, e fui no cinema. Assisti Marley and Me. O filme é legal, mas sempre que leio primeiro o livro, me decepciono com o filme, mas não deixa de ser lindinho, até que é fiel ao livro, e mesmo já sabendo o final, choreeeeeeiiiiiiiiiiii, eu o todo o cinema. Só dava pra escutar as fungadas.

Passei num restaurante e comprei minha Ceasar salad e uma salada de frutas. É Mó, eu ando no zero carbo a noite viu.

Hoje a internet não funciona nem a pau.

Tem uma sala de video aqui em baixo, de onde vi a bola descer rsrsrs, que é um puta de um home theater. Estão assistindo ao Batman,o cavaleiro das trevas, e o som é tão bom que chega a tremer o chão aqui.

Bjs

Comentários:

[Elaine e Zé]
Oi Fááááá!! Quanto tempo!! hahahaha!! Que saudades!!!! Me matei de rir com todas as estórias que vc escreveu!! A “ressaca do casamento” foi hilário!! hahahaha…. Pena que eu e o Zé tivemos que voltar antes….. snif, snif…. É tão triste voltar ao trabalho e toda esta rotina…..Queríamos continuar viajando por mais uns 3 meses, quem sabe?!!? hahahaha…. Realmente, a nossa comidinha brasileira faz muita falta né?? No domingo, tive que fazer arroz, feijão, bife e batata frita!! hahahaha!! Ficou demais!! Comemos como se fosse a última refeição de nossas vidas!! Afe!! Vc vai sentir o mesmo, tenho certeza!! E aí, está no Canadá mesmo!?!? Mande notícas, ok?? Saudades millll !! Bjs, Elaine e Zéééé!!

08/01/2009 07:00

[Leslie]
Oi Fá! Bem, tenho certeza que se divertiu muito aí em NYC, pois pelos seus comentários….E o Canadá já esta a caminho…. Beijos, Leslie

07/01/2009 12:40

[Marcio e Andréia]
Ótimo saber que a noite de sono te deixou melhor! Ah, gostamos do cabelo da “porteira” da biblioteca. Tá até parecendo uma estátua do museu de cera!!! Será que esse penteado será tendência na próxima estação por aqui?? Beijos. Márcio e Andréia

07/01/2009 10:26

[cintia]
Fá, que viagem maravilhosa! As fotos estão lindas, me deu até vontade de ir também. O mais legal é saber que vc está se divertindo, e a gente se divertir junto. Fica com Deus, e coloca bastante foto pra eu ficar com mais vontade . Ainda tem bastante coisa pra gente conhecer! Beijos

06/01/2009 09:53